Política

Juíza aponta irregularidades em prisão domiciliar de Maluf

Irregularidades na prisão domiciliar do deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP) e na viagem dele de Brasília a São Paulo, no sábado (30), foram encontradas pela juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. [Leia mais...]

[Juíza aponta irregularidades em prisão domiciliar de Maluf ]
Foto : Gustavo Lima/Câmara dos Deputados

Por Matheus Morais no dia 03 de Abril de 2018 ⋅ 10:00

Irregularidades na prisão domiciliar do deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP) e na viagem dele de Brasília a São Paulo, no sábado (30), foram encontradas pela juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

Para a magistrada, o envio do pepista à capital paulista – após três dias de internação por dores nas costas e outras complicações de saúde – não cumpriu o protocolo da Justiça. Em vez de ser levado a um hospital público para avaliação médica, por exemplo, Maluf seguiu direto para o hospital particular Home, onde foi internado.

Ainda de acordo com Leila, ao receber alta médica, o deputado não cumpriu a ordem judicial para comparecer a uma audiência na própria Vara de Execuções Penais. Lá, ele seria informado sobre as restrições da prisão domiciliar – que incluiriam uma tornozeleira eletrônica e a permanência em Brasília.

Um ofício enviado ao STF, Supremo Tribunal Federal, mostra as falhas apontadas pela magistrada. Nele, Leila Cury pede mais informações sobre o caso. O documento será analisado pelos ministros Edson Fachin – relator da ação contra Maluf no STF por lavagem de dinheiro – e Dias Toffoli – que concedeu a prisão domiciliar na quarta (28).

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirma que a defesa de Maluf "ficou sabendo da internação do deputado pela imprensa" e, por isso, não pode comentar o fato de ele ter sido levado a um hospital particular.

Notícias relacionadas

[MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista]
Política

MP para empregar jovens adianta reforma trabalhista

Por Juliana Almirante no dia 13 de Novembro de 2019 ⋅ 07:27 em Política

Entre as mudanças, estão trabalho aos domingos para todas as categorias, abertura de agências bancárias aos sábados e novas normas de fiscalização