Política

Desistência de Neto foi ʹrevésʹ, avalia Tia Eron

Mesmo com a avaliação pessimista da decisão do prefeito de Salvador, Eron foi ao lançamento da pré-candidatura do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), ao governo do Estado. A presença sinalizou à continuidade de uma aliança entre o DEM e o partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. [Leia mais...]

[Desistência de Neto foi ʹrevésʹ, avalia Tia Eron]
Foto : Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Abril de 2018 ⋅ 00:01

Presidente do PRB na Bahia, a deputada federal Eronildes Vasconcelos tem que reorganizar a legenda no estado. O motivo, segundo ela, foi a decisão do prefeito ACM Neto (DEM) de não concorrer ao governo do Estado. A própria Tia Eron já avisou à equipe dela que abriu mão de participar da chapa majoritária e será candidata à reeleição.

"A maré virou para pior [com a decisão de Neto]. O mar só corre para o rio, correu o tempo todo e agora a gente teve esse revés", avaliou, ao Metro1. A fala da parlamentar se soma a de outros aliados descontentes com a definição do democrata. A mais dura, talvez, tenha partido do deputado federal Elmar Nascimento (DEM), que cobrou coragem do correligionário.

Apesar da "surpresa" inesperada, Tia Eron garante já ter começado a articulação para reforçar a bancada do PRB na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e na Câmara dos Deputados.

Mesmo com a avaliação pessimista da decisão do prefeito de Salvador, Eron foi ao lançamento da pré-candidatura do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), ao governo do Estado. A presença sinalizou à continuidade de uma aliança entre o DEM e o partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo