Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Maioria do STF decide manter Palocci preso

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu o manter o ex-ministro Antônio Palocci preso no âmbito da Operação Lava Jato. Em julgamento ocorrido hoje, os membros do Supremo negaram o habeas corpus impetrado pela defesa. Palocci está preso desde 2016, em Curitiba. Relator da Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin levantou suspeita sobre o "risco à ordem pública" com a eventual liberdade do acusado. [Leia mais...]

[Maioria do STF decide manter Palocci preso]
Foto : Reprodução/TV Globo

Por Matheus Simoni no dia 12 de Abril de 2018 ⋅ 16:44

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal decidiu o manter o ex-ministro Antônio Palocci preso no âmbito da Operação Lava Jato. Em julgamento ocorrido hoje (12), os membros do STF negaram o habeas corpus impetrado pela defesa.

Palocci está preso desde 2016, em Curitiba. Relator da Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin levantou suspeita sobre o "risco à ordem pública" com a eventual liberdade do acusado.

"Há um conjunto de ocorrências que indicam não ser suficiente o cenário para subtrair a periculosidade do paciente, que não se limita ao risco de reiteração da prática dos crimes pretéritos. Não se trata de interromper a atuação em cargo que teria exercido durante cerca de sete anos, mas reconhecer que tal característica pode ser extraída das particularidades dos fatos que lhe são atribuídos e que indicam risco de reiteração”, afirmou Fachin na sessão de ontem.

Votaram pela continuidade da prisão os seguintes ministros: Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Celso de Mello e Luiz Fux. Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli foram favoráveis à revisão da prisão de Palocci.

Notícias relacionadas