Política

‘Não existe um futuro imediato bom’, lamenta Cristovam Buarque

Buarque, no entanto, disse pensar que o Brasil pode ter um futuro distante melhor. “A longo prazo o Brasil tem tudo para ser uma economia eficiente e uma sociedade justa com liberdade”. [Leia mais...]

[‘Não existe um futuro imediato bom’, lamenta Cristovam Buarque ]
Foto : Lucas Ninno/ GCOM

Por Alexandre Galvão e Clara Rellstab no dia 19 de Abril de 2018 ⋅ 07:51

Senador pelo Distrito Federal, Cristovam Buarque (PPS) lamentou a situação atual do Brasil. De acordo com ele, o futuro próximo não é de boa perspectiva.

“Nos próximos meses e anos não sou otimista porque a base é a política e a política não vai bem. Não temos partidos, não temos líderes estadistas e o povo assustado e com raiva. Sem políticos e sem lideranças, não existe um futuro imediato bom”, lamentou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Buarque, no entanto, disse pensar que o Brasil pode ter um futuro melhor. “A longo prazo o Brasil tem tudo para ser uma economia eficiente e uma sociedade justa com liberdade”.

Durante a entrevista, o político lamentou também os 20 anos sem o falecido deputado Luís Eduardo Magalhães. “Eu me lembrei muito de Eduardo, uma das figuras mais interessantes que já tivéssemos no Distrito Federal, um homem de uma grande competência e criatividade muito grande”, disse.

Notícias relacionadas