Política

Aécio pedia investigação imparcial, diz ex-ministro petista

O inquérito que preocupava Aécio, de acordo com o Estadão, foi arquivado pelo Supremo em fevereiro de 2016. A PF não conseguiu provas de que o doleiro Alberto Youssef teria destinado R$ 1 milhão a uma pessoa que parecia ser Antonio Anastasia. [Leia mais...]

[Aécio pedia investigação imparcial, diz ex-ministro petista ]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Abril de 2018 ⋅ 07:00

Ex-ministro da Justiça no governo Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo afirmou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) o visitou para pedir “investigações imparciais”. Outro ex-titular da pasta, o ministro Osmar Serraglio alega ter sido pressionado pelo tucano para barrar apurações da Lava Jato.

“Algumas vezes ele me procurou, mas nunca pediu para mudar o delegado. Pedia imparcialidade da PF, que não fosse perseguido. Uma vez foi falar do caso do senador Antonio Anastasia”, revela. A resposta do petista era sempre a mesma: a lei era para todos, adversários políticos não seriam perseguidos e qualquer atitude da PF diferente disso seria investigada.

O inquérito que preocupava Aécio, de acordo com o Estadão, foi arquivado pelo Supremo em fevereiro de 2016. A PF não conseguiu provas de que o doleiro Alberto Youssef teria destinado R$ 1 milhão a uma pessoa que parecia ser Antonio Anastasia.

Aécio também teria tratado de inquéritos da PF com Osmar Serraglio, que foi ministro da Justiça de Temer, mas a conversa foi em outro tom. Ao Globo, ele contou que foi pressionado pelo senador a trocar o delegado que o investigava no caso JBS.

Notícias relacionadas

[Câmara dos Deputados articula manter DPVAT]
Política

Câmara dos Deputados articula manter DPVAT

Por Kamille Martinho no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 14:20 em Política

O governo federal anunciou na semana passada que vai acabar com o seguro obrigatório para veículos