Política

Fala de Rui sobre Coronel no Senado é ‘boa sinalização’, avalia Otto

Apesar do aceno próximo ao momento de tomada de decisão, Otto disse ainda aguardar o martelo batido e lamentou a disputa entre o seu correligionário e a senadora Lídice da Mata. [Leia mais...]

[Fala de Rui sobre Coronel no Senado é ‘boa sinalização’, avalia Otto ]
Foto :Alberto Coutinho/GOVBA

Por Alexandre Galvão no dia 25 de Abril de 2018 ⋅ 08:20

O presidente do PSD na Bahia, senador Otto Alencar, disse ter interpretado como “um bom sinal” a fala do governador Rui Costa (PT), de que queria ver o presidente da Assembleia Legislativa, Angelo Coronel (PSD), no Senado. A declaração foi feita ontem (24), em evento da área da saúde.

“Eu considero como uma boa sinalização, sem contundo desmerecer os outros concorrentes. Na qualidade de presidente do partido, eu até agradeço ao governador. É uma coisa altamente positiva, Coronel tem condições de disputar, tem história para isso e eu acho que, de alguma forma, eu considero como uma boa sinalização”, afirmou, ao Metro1.

Apesar do aceno próximo ao momento de tomada de decisão, Otto disse ainda aguardar o martelo batido e lamentou a disputa entre o deputado e a senadora Lídice da Mata. “Ninguém aqui está pressionando ele, ninguém está ansioso, mas estamos na expectativa da decisão. Lamento apenas que dois amigos estejam disputando a vaga”, apontou.

O senador disse ainda que, durante todos os anos do governo Rui, o PSD não manteve conversas com a oposição. “Nesse período nunca tivemos nenhuma conversa com nenhum grupo político. O PSD sempre se manteve distante da oposição”, disse, ao ignorar o fato de a oposição ter colaborado para a chegada de Coronel ao comando do Legislativo.

A citação do reforço de lealdade, segundo o senador, não foi alfinetada para partidos que namoraram com legendas ligadas ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). “Eu só falo pelo meu partido. Não posso falar pelo dos outros. Nós nunca tivemos conversa nesse sentido. É meu estilo de trabalhar. O PP sempre foi firme, o PCdoB sempre foi firme, o PSB nunca foi conversar com oposição”, enumerou, sem citar o PR.

Notícias relacionadas