Política

Temer se queixa de pressão de aliados por demissão de presidente da Petrobras 

Presidente descartou qualquer possibilidade de ceder à pressão política

[Temer se queixa de pressão de aliados por demissão de presidente da Petrobras ]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Metro1 no dia 25 de Maio de 2018 ⋅ 09:00

O presidente Michel Temer (MDB) tem se queixado da pressão de aliados pela saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras. De acordo com o Estadão, o mandatário não gosta de ver “um técnico sendo desqualificado”. 

Ele descartou qualquer possibilidade de ceder à pressão política. O primeiro a pedir a demissão de Parente foi o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB). Seguido ontem de Cássio Cunha Lima e Paulinho da Força.

Relator do projeto aprovado na Câmara que zera o PIS/Cofins do combustível até 31 de dezembro, o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) faz coro. “Demitir o presidente da Petrobras é uma proposta que iria unir o Brasil, governo e oposição”, alfineta.

Também defensor da demissão de Parente, o deputado Paulinho da Força não foi chamado pelo governo para ajudar nas negociações com os grevistas. “Temer sabe que sou especialista nisso”, ressente-se.

Notícias relacionadas