Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Moro diz que Lula prefere se refugiar na 'condição de vítima de imaginária perseguição política’

O juiz negou dois pedidos de suspensão dos casos do Sítio de Atibaia e do Instituto Lula

[Moro diz que Lula prefere se refugiar na 'condição de vítima de imaginária perseguição política’]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 19 de Setembro de 2018 ⋅ 17:00

Os pedidos da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que pretendiam tirar o juiz Sérgio Moro do comando das ações do prédio do Instituto Lula e do Sítio de Atibaia (SP) foram negados pelo magistrado, que é responsável pela Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba.

Nas decisão, que foram assinadas na última quarta-feira (12) e ontem (18), Moro afirma que Lula prefere se "refugiar na condição de vítima de imaginária perseguição política”, ao invés de esclarecer os fatos e os motivos relativos as apurações.

Os advogados do petista pedem que Moro abra mão das ações do sítio e do terreno do Instituto "a menos que se queira desafiar a autoridade do Supremo".

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"