Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Chaveiro que arrombou cofre diz que ex-mulher culpou Bolsonaro pelo sumiço dos pertences

Ana Cristina Vale teria dito que o ex-marido estava "mancomunado com o Banco do Brasil" para "tirar tudo dela"

[Chaveiro que arrombou cofre diz que ex-mulher culpou Bolsonaro pelo sumiço dos pertences]
Foto : Reginaldo Teixeira / Reprodução / Facebook

Por Metro1 no dia 29 de Setembro de 2018 ⋅ 09:00

As acusações da advogada Ana Cristina Vale contra o ex-marido, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), coincidem com a versão dada pelo chaveiro Jalmir Araújo de Azevedo, contratado por ela para arrombar o cofre que mantinha no Banco do Brasil, em 2007.

Jalmir foi localizado pelo jornal O Globo e disse que Ana Cristina lhe chamou por estar com dificuldades para abrir o cofre com a chave de que dispunha. Quando o chaveiro concluiu o serviço, no entanto, encontrou o cofre vazio. À época, a advogada creditou o sumiço dos pertences a Bolsonaro. 

"Quando viu que não tinha nada lá, a mulher do Jair Bolsonaro disse que foi roubada e chamou todo mundo de ladrão. Ela endoideceu e começou a gritar que o ex-marido, mancomunado com o Banco do Brasil, foi lá e tirou tudo dela", declarou Jalmir.

Ana Cristina Vale também acusa Bolsonaro de ocultação de bens e ameaça de morte. 

Notícias relacionadas