Política

PF prende professor por compra de votos para Delcídio Amaral

Candidato foi cassado em maio de 2016 por quebra de decoro

[PF prende professor por compra de votos para Delcídio Amaral]
Foto :Geraldo Magela /Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 04 de Outubro de 2018 ⋅ 14:00

Um professor de 35 anos foi preso em flagrante por compra de votos em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. De acordo com o Estadão, o beneficiário dos votos seria Delcídio Amaral. 

Segundo a Polícia Federal, foram apreendidos com o docente R$ 800, material de campanha e lista de eleitores que já haviam recebido valores pela adesivagem e compromisso de voto no ex-senador. 

Delcídio foi cassado em maio de 2016 por quebra de decoro. Na época, ele era acusado de obstruir a investigação da Operação Lava Jato. Tornou-se delator da investigação. Em julho deste ano, a Justiça Federal absolveu ele, o ex-presidente Lula e outros cinco da acusação de obstrução de Justiça.

De acordo com a PF, o professor foi detido em frente à loja de Autopeças Multilatas, no bairro Vila Carvalho, após efetuar pagamento a eleitores para adesivar carros. Além dos adesivos, os eleitores recebiam orientação em quem votar e uma "cola" eleitoral com os números dos candidatos favorecidos.

Segundo a PF, em depoimento, o acusado reconheceu que prestava serviço para a campanha de Delcídio. O professor responderá pelo delito do artigo 299 do Código Eleitoral e pode pegar até 4 anos de prisão, além de multa.

A Polícia Federal informou que vai continuar as diligências da investigação e também o monitoramento de crimes que envolvem as eleições 2018.

Notícias relacionadas

[Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação']
Política

Mourão diz que MEC precisa de 'freio de arrumação'

Por Matheus Simoni no dia 22 de Março de 2019 ⋅ 12:40 em Política

Declaração foi feita após ele ser questionado se ele está “desconfortável” com os “desencontros” verificados na pasta, comandada pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez