Política

Líderes da reforma trabalhista no Congresso não se reelegem

Únicas exceções foram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)

[Líderes da reforma trabalhista no Congresso não se reelegem]
Foto : Fábio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 13 de Outubro de 2018 ⋅ 09:00

A maioria dos deputados e senadores que conduziram a aprovação da reforma trabalhista não conseguiu se reeleger no último domingo (7). 

É o caso do deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS), que era ministro do Trabalho na época da aprovação da reforma, do relator da proposta na Câmara, Rogério Marinho (PSDB-RN), e do relator do texto no Senado, Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, eles atribuíram o fracasso nas urnas às "mentiras" difundidas sobre a proposta.

Além deles, os líderes do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), e no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), também não conseguiram novos mandatos. 

As únicas exceções foram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL