Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Rui diz que 'causa repulsa' vídeo que Bolsonaro ensina criança a imitar arma com a mão

O petista cobrou do governo federal a liberação de R$ 800 milhões. De acordo com ele, o Estado tem sido perseguido

[Rui diz que 'causa repulsa' vídeo que Bolsonaro ensina criança a imitar arma com a mão]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Rodrigo Daniel Silva / Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2018 ⋅ 08:05

Governador da Bahia reeleito, Rui Costa (PT) condenou a postura do candidato a presidente, Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com ele, "causa repulsa" uma gravação em que o deputado simula uma arma com a mão de uma criança. "Isso, para mim, me causa uma repulsa tão grande, uma indignação tão grande. não consigo ver como exemplo para nossas criança temo por nosso país. É algo assustador", disse, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole

Costa cobrou do governo federal a liberação de R$ 800 milhões. De acordo com ele, o Estado tem sido perseguido. 

"Um governo [Federal] que não atua de forma republicana e respeitosa com os estados e isso prejudica muito. O Nordeste brasileiro foi muito prejudicado por dois fatores: a crise e a perseguição. Não só a Bahia. Há perseguição política, ideológica e administrativa", afirmou. 

O petista disse ainda ser "imprevisível" o que irá acontecer com o país em caso de vitória do deputado Jair Bolsonaro (PSL). "É imprevisível o que vai acontecer com o nosso país, seja do ponto de vista das relações com os estados e municípios, e também do funcionamento das instituições democráticas. Minha preocupação é grande não só como governador, mas também como pai de família", pontuou.

Notícias relacionadas

[Base de Bolsonaro age para minar CPI no Senado]
Política

Base de Bolsonaro age para minar CPI no Senado

Por Augusto Romeo no dia 13 de Abril de 2021 ⋅ 08:40 em Política

Aliados do governo preparam ofensiva, e ala do STF tenta maioria para que comissão só precise ser instalada após fim da pandemia