Política

'Estamos vivendo um momento de irracionalismo', avalia historiador

Zé Carlos afirmou, ainda, que nasce uma direita no Brasil, com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ainda incompreensível

['Estamos vivendo um momento de irracionalismo', avalia historiador]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Rodrigo Daniel Silva / Alexandre Galvão no dia 16 de Outubro de 2018 ⋅ 11:40

O historiador e professor Zé Carlos afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que o Brasil vive um momento de "irracionalismo".

"O irracionalismo chega ao ponto de contestar a verdade. Você diz a verdade e outro diz que não é verdade. Isso assusta bastante porque não pode conversar, debater e contrapor ideias", disse, em entrevista a Mário Kertész.

O especialista afirmou que nasce uma direita no Brasil, com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ainda incompreensível. Junto com o PT, o partido do capitão da reserva elegeu a maioria no Câmara dos Deputados

"Isso se parece muito com o nazismo que elegeu uma maioria no Parlamento, com nenhuma expessão política. Todos marinheiros de primeira viagem", analisou.

Ainda para Zé Carlos, os militares nunca falaram tanto em política como agora. "As nuvens não são favoráveis [contra a ditadura]. Os militares nunca falaram tanto na política como nos últimos tempos. Você tem um presidente do STF, que escolhe um militar como assessor... existem perigos", apontou. 

O professor lembrou ainda de suposições de que os russos podem manipular nossas eleições. "Jornalistas diziam que tinham digitais da Rússia na campanha". Para ele, Jair Bolsonaro pode fechar o Congresso, caso chegue à Presidência da República, mas não tenha apoio do Parlamento. 

"Eu creio que se o Bolsonaro se eleger, e não tenha uma maioria capaz de garantir o que ele deseja de governo, não creio que ele tenha receio de fechar o Congresso como Hitler fez, Mussolini fez".

Notícias relacionadas