Política

PF instaura inquérito para apurar disparo de mensagens pelo WhatsApp em campanhas de Haddad e Bolsonaro

O pedido de abertura da investigação foi feito por Raquel Dodge, na manhã de hoje

[PF instaura inquérito para apurar disparo de mensagens pelo WhatsApp em campanhas de Haddad e Bolsonaro]
Foto : Marcelo Camargo / Agência Brasil

Por Lara Ferreira no dia 20 de Outubro de 2018 ⋅ 15:30

A polícia Federal instaurou, na manhã de hoje (20), inquérito para investigar o disparo de mensagens pelo WhatsApp sobre os presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). 

A solicitação de abertura partiu da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que quer a apuração de eventual esquema profissional de propagação de notícias falsas em ambas as campanhas. De acordo com coluna do Estadão, fontes da PF afirmaram que conclusão do caso não deve ser demorada.

Ontem (19), o corregedor-nacional da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, decidiu pela abertura de investigação judicial, solicitada pelo Partido dos Trabalhadores, com relação à denúncia feita pela Folha, na quinta-feira (18), sobre empresas que compraram pacotes de disparo em massa de mensagens no WhatsApp contra o PT. 

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo