Política

Para ampliar eleitorado, Bolsonaro volta atrás em propostas

Além de recuar sobre redução da maioridade penal, candidato do PSL desautorizou assessor econômico e vice após declarações polêmicas

[Para ampliar eleitorado, Bolsonaro volta atrás em propostas ]
Foto : Tânia Rêgo/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 25 de Outubro de 2018 ⋅ 11:40

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tem voltado atrás em propostas controversas para tentar ampliar o eleitorado na reta final da campanha.

O caso mais recente foi o da fusão do Ministério da Agricultura com o do Meio Ambiente, que foi reavaliada depois que setores do agronegócio e ambientalistas fizeram alertas a respeito do impacto da mudança.

Outros recuos importantes foram em relação à redução da maioridade penal para 16 anos - agora, Bolsonaro defende redução progressiva e idade mínima fixa em 17 anos - e às propostas apresentadas por aliados como o assessor econômico da campanha, Paulo Guedes, e o vice da chapa, general Hamilton Mourão (PRTB).

O candidato desautorizou Guedes e Mourão a falar sobre propostas de governo após a repercussão polêmica de declarações dadas por eles. Em setembro, o assessor econômico sugeriu a criação de um novo imposto inspirado na CPMF. Já o general chegou a dizer que direitos trabalhistas são "jabuticabas brasileiras" e defendeu uma nova Constituição feita por "notáveis".

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL