Política

Após convite de Bolsonaro, PT quer que Moro se declare impedido de julgar Lula

'Só de considerar já mostra que ele sempre teve lado', disse a presidente do partido, Gleisi Hoffmann

[Após convite de Bolsonaro, PT quer que Moro se declare impedido de julgar Lula]
Foto : Lula Marques/AGPT

Por Matheus Simoni no dia 31 de Outubro de 2018 ⋅ 11:20

O Partido dos Trabalhadores (PT) vai ingressar com um pedido para que juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato em primeira instância, se declare impedido de julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, a ação é motivada pelo convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para que o magistrado assumisse uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) ou no Ministério da Justiça.

“Só de considerar já mostra que ele sempre teve lado. Isso deveria ser fato primordial para Moro se considerar impedido”, disse a presidente do partido, Gleisi Hoffmann. Ontem (30), após o convite, Moro declarou que estava "honrado" após o aceno de Bolsonaro. "Caso efetivado oportunamente o convite, será objeto de ponderada discussão e reflexão", disse o magistrado, por meio de nota. 

Notícias relacionadas