Política

Fachin suspende inquérito que investigava Temer por propina da Odebrecht

Inquérito vai ficar suspenso até que Temer deixe a Presidência da República, no dia 31 de dezembro.

[Fachin suspende inquérito que investigava Temer por propina da Odebrecht]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 31 de Outubro de 2018 ⋅ 15:40

O relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin, determinou a suspensão temporária do inquérito que investigava o presidente Michel Temer por supostos repasses ilegais da Odebrecht ao MDB, partido do atual mandatário.

Em decisão tomada na última segunda-feira (29) e lançada hoje (31) no sistema processual do STF, o inquérito vai ficar suspenso até que Temer deixe a Presidência da República, no dia 31 de dezembro.

De acordo com a decisão, após a posse do novo governo, o processo deve seguir para o Ministério Público Federal que atua na Justiça de primeira instância, para que os procuradores decidam se Temer deve ou não ser denunciado. A suspensão foi solicitada pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Fachin ainda remeteu os casos dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Minas e Energia) ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo "para a adoção das providências pertinentes, sem prejuízo, repiso, de eventual cisão e remessa a Justiça Comum para exame de ilícitos não especializados".

Notícias relacionadas

[ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL]
Política

ACM Neto nega fusão do DEM com o PSL

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Outubro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM avaliou que falta maturidade política aos membros da sigla de Jair Bolsonaro