Política

Investigada pela PF, Imegi diz que prefeitura atrasa repasse de verbas 

A empresa disse ainda que tem colaborado com a Polícia Federal e com a Controladoria Geral da União

[Investigada pela PF, Imegi diz que prefeitura atrasa repasse de verbas ]
Foto : Divulgação/PF

Por Alexandre Galvão no dia 11 de Abril de 2019 ⋅ 09:40

O Instituto Médico de Gestão Integrada (Imegi), investigado na operação Kepler, afirmou por meio de nota estranhar a determinação da prefeitura de Salvador de suspender pagamentos à empresa. Segundo o Imegi, a gestão não fez nenhum repasse ainda este ano. 

“O Instituto Médico de Gestão Integrada (IMEGI) vem, por meio deste, esclarecer que a folha de pagamento referente ao mês de março (paga até o 5º dia útil do mês seguinte - abril) nas unidades administradas por esta instituição em Salvador estão atrasados em razão da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não ter repassado as verbas contratuais referentes às faturas de janeiro, fevereiro e março, além de outras verbas contratuais que não são repassadas desde dezembro/18, mesmo tendo todos os serviços devidamente prestados e as metas cumpridas. Ressaltamos que, desde janeiro, o IMEGI tem demandado empréstimos bancários para honrar seus compromissos com os funcionários das três unidades hoje geridas por esta instituição: Multicentros Liberdade e Carlos Gomes, e UPA Paripe, com vistas a cumprir suas responsabilidades”, afirma, em nota enviada ao Metro1. 

A empresa disse ainda que tem colaborado com a Polícia Federal e com a Controladoria Geral da União, que apura denúncias de superfaturamento com a Secretaria de Saúde da Bahia. “Além disso, prestou todos os esclarecimentos necessários e está à disposição dos órgãos para dirimir eventuais dúvidas. Ressaltamos que tal operação se difere das demais citadas nas publicações da imprensa sobre o tema, visto que não houve intervenção nas unidades e nem bloqueio de recursos, tanto sim, que as outras unidades que estão sob a gestão do IMEGI seguem em perfeito funcionamento. Com isso, a Instituição aguarda com sobriedade o desfecho da operação considerando seu compromisso com a ética profissional, transparência e a excelência que norteiam o seu trabalho”.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo ]
Política

Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo 

Por Alexandre Galvão no dia 17 de Outubro de 2019 ⋅ 14:15 em Política

Joice foi escolhida líder do governo em fevereiro, pela indicação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)