Política

Ministro do STF determina retirada de matéria que implica Dias Toffoli

Decisão do ministro ocorreu dentro do inquérito que apura supostos ataques ao STF e a ministros da Corte

[Ministro do STF determina retirada de matéria que implica Dias Toffoli]
Foto : Lula Marques/AGPT

Por Matheus Simoni no dia 15 de Abril de 2019 ⋅ 14:00

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, determinou a remoção da reportagem divulgada pela Revista Crusoé e replicada no site O Antagonista entitulada “o Amigo do amigo do meu pai”, que faz referência ao presidente da Corte, Dias Toffoli.  A decisão do ministro ocorreu dentro do inquérito que apura supostos ataques ao STF e a ministros da Corte.

A multa diária em caso de descumprimento da pena é de R$ 100 mil. Moraes também determinou que os responsáveis pelo site e revista prestem depoimento em 72 horas. De acordo com o portal jurídico JOTA, o ministro argumenta que a nota divulgada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) tornam falsas as afirmações da matéria.

O MPF afirmou que “ao contrário do que afirma o site O Antagonista, a Procuradoria-Geral da República (PGR) não recebeu nem da Força-Tarefa Lava Jato no Paraná e nem do delegado que preside o inquérito 1365/2015 qualquer informação que teria sido entregue pelo colaborador Marcelo Odebrecht em que ele afirma que a descrição 'amigo do amigo de meu pai' refere-se ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.”

Segundo a reportagem, o empresário e delator Marcelo Odebrecht enviou à Polícia Federal, no âmbito de uma apuração da Lava Jato no Paraná, esclarecimentos sobre menções a tratativas lícitas e ilícitas encontradas em seus emails pelos investigadores. Uma das menções seria a do ministro do STF, que na época era ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Notícias relacionadas

[Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo ]
Política

Bolsonaro tira Joice Hasselmann de liderança do governo 

Por Alexandre Galvão no dia 17 de Outubro de 2019 ⋅ 14:15 em Política

Joice foi escolhida líder do governo em fevereiro, pela indicação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)