Política

Bolsonaro diz que não permitirá propaganda de estatal que não siga sua linha

Questionado sobre como pretende controlar o conteúdo veiculado, ele disse que as autoridades de seu governo terão de respeitar a sua orientação.

[Bolsonaro diz que não permitirá propaganda de estatal que não siga sua linha]
Foto : Reprodução/ G1

Por Aline Reis no dia 27 de Abril de 2019 ⋅ 14:30

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse neste sábado (27) que não tolerará propagandas de estatais que não sigam a sua linha ideológica, mesmo depois de o governo ter recuado da iniciativa de impor análise prévia de campanhas publicitárias.

“Quem indica e nomeou o presidente do Banco do Brasil? Sou eu? Não preciso falar mais nada, então”, afirmou o presidente.

“A linha mudou. A massa quer o quê? Respeito à família. Ninguém quer perseguir minoria nenhuma, nós não queremos que dinheiro público seja usado dessa maneira”, prosseguiu.
Questionado sobre como pretende controlar o conteúdo veiculado, ele disse que as autoridades de seu governo terão de respeitar a sua orientação.

“Por exemplo, meus ministros. Eu tinha uma linha armamentista, eu não sou armamentista? Então, ministro meu ou é armamentista ou fica em silêncio”, determinou. “É a regra do jogo.”

Nesta semana, Bolsonaro mandou tirar do ar uma campanha publicitária do Banco do Brasil dirigida ao público jovem com atores que representavam a diversidade racial e sexual.

Notícias relacionadas