Política

Vereador critica falta de transparência no governo Neto: "Não é o forte"

Um dos maiores críticos da adminitração do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o vereador petista Gilmar Santiago voltou a criticar a atuação do democrata. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ Câmara de Vereadores de Salvador

Por Matheus Morais no dia 05 de Junho de 2015 ⋅ 16:21

Um dos maiores críticos da adminitração do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), o vereador petista Gilmar Santiago voltou a criticar a atuação do democrata. “Definitivamente, transparência não é o ponto forte da administração do prefeito ACM Neto”. Santiago refere-se à falta de publicização em tempo real dos gastos e da arrecadação da Prefeitura de Salvador, como determina a Lei Complementar 131, de 27 de maio de 2009, à União, estados e municípios.

Gilmar recebeu reclamações de que o “Portal da Transparência”, mantido pela Secretaria Municipal da Fazenda, está sem atualização há seis meses e com o quadro de receitas zerado, “o que deixa o contribuinte soteropolitano sem acesso a informações sobre a movimentação financeira do Município”.

Além disso, segundo o vereador Gilmar Santiago, em 2014 Salvador foi a 13ª entre as 26 capitais no Índice de Transparência, um ranking estabelecido por especialistas da Universidade de Campinas – SP (Unicamp), Fundação Getúlio Vargas (FVG), Universidade de Brasília (UnB), Controladoria Geral da União (CGU) e ONG Contas Abertas, entre outros.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro divulga texto que cita Brasil 'ingovernável']
Política

Bolsonaro divulga texto que cita Brasil 'ingovernável'

Por Matheus Simoni no dia 17 de Maio de 2019 ⋅ 14:55 em Política

O texto, que não tem autor conhecido, afirma que o País "está disfuncional", não por culpa de Bolsonaro, mas que "até agora (o presidente) não fez nada de fato, não aprov...

['Carlos sabe como manipular o pai', diz Bebianno]
Política

'Carlos sabe como manipular o pai', diz Bebianno

Por Juliana Rodrigues no dia 17 de Maio de 2019 ⋅ 12:40 em Política

"O presidente está perdendo quase todos os seus verdadeiros aliados por conta disso", analisou o ex-ministro, em entrevista à revista Veja