Política

Decreto de Bolsonaro permite compra de armas antes restritas a polícia e Exército

O texto permite a aquisição e uso de armas com potência de até 1620 joules, o que abre a possibilidade de compra de pistolas como 9mm e .45

[Decreto de Bolsonaro permite compra de armas antes restritas a polícia e Exército]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Maio de 2019 ⋅ 12:20

Com o decreto editado na quarta (8) pelo presidente Jair Bolsonaro, que facilita o porte de armas, equipamentos que até então eram de uso restrito das polícias militares, da Polícia Federal e do Exército poderão ser comprados e usados por pessoas que cumprirem os requisitos.

O texto permite a aquisição e uso de armas com potência de até 1620 joules, o que abre a possibilidade de compra de pistolas como 9mm e .45. Antes, o limite era de até 407 joules. Já submetralhadoras, metralhadoras e fuzis continuam restritas às polícias e ao Exército.

A alteração da norma do porte de arma afeta determinações que vigoravam no país desde 2000.

Notícias relacionadas