Política

Moro diz que decreto sobre armas 'foi elaborado principalmente no Palácio do Planalto'

Os críticos reclamaram que Bolsonaro extrapolou os limites do que lhe é permitido fazer, mas Moro discorda

[Moro diz que decreto sobre armas 'foi elaborado principalmente no Palácio do Planalto']
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 27 de Maio de 2019 ⋅ 20:30

Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça, SÉrgio Moro, defendeu a legalidade do decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibilizou as regras do porte de armas. Os críticos reclamaram que Bolsonaro extrapolou os limites do que lhe é permitido fazer. Moro, entretanto, discorda. 

"[O texto] foi elaborado principalmente no Palácio do Planalto, tendo, portanto, maior relevância as informações prestadas diretamente pela Advocacia Geral da União do que as prestadas por este Ministério", disse.

A pasta comparou o trabalho de Bolsonaro em editar um decreto sobre o assunto ao da Polícia Federal (PF) em verificar, nos casos concretos, se há realmente necessidade de porte de arma. Se a PF pode fazer isso, o presidente também pode definir regras dentro do limite da lei.

Notícias relacionadas

[Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA]
Política

Eduardo Bolsonaro desiste da embaixada nos EUA

Por Juliana Almirante no dia 23 de Outubro de 2019 ⋅ 07:40 em Política

No entanto, o terceiro filho do presidente negou que a conquista da liderança do PSL na Câmara Federal tenha sido o fator determinante para a decisão