Política

Gerente do Bradesco ajudou a lavar quase R$ 1 bi

A força-tarefa investiga se os gerentes ajudaram a lavar dinheiro da quadrilha de doleiros exposta na Operação Câmbio, Desligo, há quase um ano

[Gerente do Bradesco ajudou a lavar quase R$ 1 bi]
Foto : Reprodução / TV Globo

Por Alexandre Galvão no dia 28 de Maio de 2019 ⋅ 12:37

Presa em operação da Polícia Federal Hoje, Tânia Maria Aragão de Souza Fonseca, funcionária do Bradesco, teria ajudado a lavar R$ 989,6 milhões por meio do sistema bancário. 

A força-tarefa investiga se os gerentes ajudaram a lavar dinheiro da quadrilha de doleiros exposta na Operação Câmbio, Desligo, há quase um ano.

Tânia Maria Aragão de Souza Fonseca foi presa em casa, na Península, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e levada para a Superintendência da PF, na Praça Mauá.

Em nota, segundo o G1, o Bradesco afirmou estar à disposição das autoridades.

“O Bradesco tomou conhecimento pela imprensa nesta manhã da ação de autoridades policiais envolvendo dois funcionários. As informações, quando oficialmente disponíveis, serão apuradas internamente", disse.

Notícias relacionadas

[PF deflagra 75ª fase da Lava Jato ]
Política

PF deflagra 75ª fase da Lava Jato 

Por Metro1 no dia 23 de Setembro de 2020 ⋅ 08:00 em Política

Os fatos vieram à tona, ainda conforme a PF, após depoimentos de colaboração premiada de lobistas