Política

'Se tiver arma de fogo, é para usar', diz Bolsonaro a caminhoneiros

Presidente também falou sobre aumento de validade e pontuação da CNH

['Se tiver arma de fogo, é para usar', diz Bolsonaro a caminhoneiros]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 31 de Maio de 2019 ⋅ 22:00

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), em almoço com caminhoneiros em Goiás, destacou os avanços feitos em seu governo para que a categoria tenha acesso à armas de fogo. Ele também se comprometeu a acabar com os radares móveis, aumentar a validade da carteira de motorista e extender o limite de pontos para 40.

“No decreto, eu acabei com a comprovação da efetiva necessidade. Por enquanto, está um pouco caro ainda, mas vamos diminuir isso aí. Mas já abriu as portas, dá entrada… Tem um tempo de dois ou três meses para conceder o porte. Eu coloquei lá como profissão de risco (caminhoneiros). Quanto mais arma, mais segurança. Se tiver arma de fogo, é para usar”, ressaltou o presidente.

Notícias relacionadas