Política

Sargento preso na Espanha voltaria no avião de Bolsonaro para o Brasil, diz Mourão

Presidente em exercício afirmou ainda que sargento estava trabalhando como "mula qualificada"

[Sargento preso na Espanha voltaria no avião de Bolsonaro para o Brasil, diz Mourão]
Foto :Valter Campanato/Agência Brasil

Por Adelia Felix no dia 26 de Junho de 2019 ⋅ 15:17

O presidente em exercício Hamilton Mourão (PRTB) afirmou que o segundo sargento da Aeronáutica preso, na manhã de terça-feira (25), no aeroporto de Sevilha, na Espanha, sob suspeita de tráfico de drogas, estaria no avião do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no retorno dele ao Brasil, embarcando na cidade espanhola. As informações são do jornal O Globo.

“Quando tem essas viagens, vai uma tripulação que fica no meio do caminho, então quando o presidente voltasse agora do Japão, essa tripulação iria embarcar no avião dele. Então seria Sevilha — Brasil”, disse Mourão a jornalistas, na saída de seu gabinete no anexo do Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (26). 

Na oportunidade, Mourão confirmou que o militar, cuja identidade não foi revelada pela Aeronáutica, era "sargento taifeiro", função equivalente à de um comissário de voo, que presta serviços de bordo em aeronave. O presidente em exercício disse ainda que "é óbvio que, pela quantidade de droga que o cara tava levando, ele não comprou na esquina e levou, né?".

“Ele estava trabalhando como mula. Uma mula qualificada, vamos colocar assim”, afirmou o presidente em exercício. O sargento foi preso com 39 quilos de cocaína divididos em 37 pacotes em sua bagagem.

 

Notícias relacionadas