Política

Proposta de agentes da PF quer implantação de carreira única e ciclo completo

Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA) defende que a proposta deve garantir ainda mais autonomia investigativa e técnico-científica à corporação

[Proposta de agentes da PF quer implantação de carreira única e ciclo completo]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 08:20

Elaborada pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 168/2019) cria um novo modelo para a Polícia Federal (PF). A matéria foi protocolada na Câmara dos Deputados no último dia 10, pelo deputado Aluísio Mendes (PSC-MA).

A PEC pretende implementar a carreira única e o ciclo completo da polícia. O presidente do Sindicato dos Policiais Federais da Bahia (Sindipol-BA), José Mário Lima, afirma, em nota, que a proposta deve garantir ainda mais autonomia investigativa e técnico-científica à corporação. 

“Isso se torna algo essencial no momento que discutimos de uma forma mais consistente e mais madura a necessidade de revigorar as estruturas organizacionais de todo o organismo de segurança pública”, declarou.

José Mário diz que na Polícia Federal há estudos “de longa data” que foram produzidos sobre os temas. “Dentro e fora da polícia. Em Sergipe, por exemplo, há um projeto, no caso de oficial de polícia civil, e tem uma conotação de mudança com melhoria no desempenho das polícias. É nessa direção que acontece o ciclo completo e a carreira única”, explica.

“Nos dias de hoje não dá para se entender que não haja uma promoção dentro da própria carreira para ter chefes legitimados e não apenas chefes legais”, completou, no comunicado.

Notícias relacionadas