Política

PSL rebate Bolsonaro e diz que vai apurar 'excessos' contra partido

Nota declara que "divergências intrapartidárias" devem ser resolvidas com diálogo honesto

[PSL rebate Bolsonaro e diz que vai apurar 'excessos' contra partido]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 17:55

Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pedir mais informações das contas do PSL para auditoria externa, a Executiva Nacional do partido respondeu com uma nota, declarando que não pode colaborar sem ter recebido um documento oficial sobre o tema. O comunicado conclui dizendo que "os excessos cometidos contra o partido serão devidamente apurados para adoção das medidas cabíveis".

"Em relação à minuta da notificação que teria sido endereçada ao partido, cumpre-nos informar que apenas recebemos uma cópia não assinada e desacompanhada de procurações, com o anúncio de que o original seria encaminhado oficialmente. Aguardaremos para responder aos termos, se e quando a notificação devidamente assinada e acompanhada dos documentos pertinentes for recebida", explica a nota.

O comunicado acusa alguns pronunciamentos de caracterizarem "pueril tentativa de criar fatos artificiais que visam atender meros interesses pessoais em detrimento do interesse coletivo do partido”, e que "divergências intrapartidárias" fazem parte do "processo democrático" e devem ser resolvidas com “diálogo honesto, sem insinuações e ameaças veladas, que se mostram frágeis, sem respaldo jurídico e que em nada contribuem para o crescimento das instituições democráticas".

Notícias relacionadas