Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Bolsonaro imitará Chávez se não renovar concessão da Globo

A RCTV era o canal mais visto do país na Venezuela

[Bolsonaro imitará Chávez se não renovar concessão da Globo]
Foto : Arquivo Agência Brasil

Por Metro1 no dia 30 de Outubro de 2019 ⋅ 17:55

Presidente do Brasil Jair Bolsonaro ameaçou, na noite de terça-feira (29), não renovar a concessão da TV Globo e acusou a emissora de persegui-lo. O comportamento é similar a atitude tomada pelo então presidente da Venezuela, Hugo Chávez (1954-2013), que retirou do ar a RCTV.

Em dezembro de 2006, Chávez fez um discurso logo após conquistar novo mandato. "Não será renovada a concessão para este canal golpista de televisão que se chama Radio Caracas Televisión (RCTV). (…) Esse canal fez muitos danos ao país: os valores negativos, o bombardeio midiático de violência, o ódio, o racismo, o sexo mal visto e mal-entendido, o desrespeito à mulher (...) aos homossexuais, ao país e ao mundo e às pessoas que tem alguma deficiência. Essa é a razão de fundo”, afirmou Chávez.

Segundo a imprensa venezuelana, uma das razões da revolta de Chávez foi que durante a tentativa de golpe de Estado contra ele, em 2002, a emissora não transmitiu os protestos de rua que pediam sua volta ao cargo. A RCTV era o canal mais visto do país e exibia novelas de grande audiência. Atualmente, possui um canal no YouTube, com 807 mil seguidores, no qual disponibiliza dezenas de novelas antigas. 

Na terça-feira (29), o presidente Bolsonaro ameaçou não renovar a concessão da TV Globo, maior emissora do país, depois que o Jornal Nacional revelou que o nome dele foi citado na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco. 

Em tom exaltado, o presidente chamou de "patifaria" a cobertura, o jornalismo de "podre" e "canalha", e acrescentou que a imprensa é "porca" e "nojenta". "Vocês vão renovar a concessão em 2022. Não vou persegui-los, mas o processo vai estar limpo. Se o processo não estiver limpo, legal, não tem renovação da concessão de vocês, e de TV nenhuma. Vocês apostaram em me derrubar no primeiro ano e não conseguiram", disse.

No Brasil, as emissoras de TV e de rádio também funcionam por licenças públicas, que precisam ser renovadas periodicamente.

Notícias relacionadas