Política

Pelegrino diz que alianças de ACM Neto 'trouxeram repercussão negativa para Salvador'

De acordo com o petista, Neto não enfrentou problemas sociais da cidade

[Pelegrino diz que alianças de ACM Neto 'trouxeram repercussão negativa para Salvador']
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 08 de Novembro de 2019 ⋅ 10:01

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA) comentou a gestão de ACM Neto (DEM) na Prefeitura de Salvador nos últimos oito anos. Derrotado pelo democrata no pleito de 2012, o petista avaliou que a cidade teve avanços em relação ao antecessor do atual prefeito. No entanto, de acordo com Pelegrino, Neto não enfrentou problemas sociais da cidade.

"A prefeitura recuperou sua autoridade e sua capacidade de financiamento. É um ponto positivo que não se pode negar. Mas acho que só foi até aí. O ponto seguinte ele não foi adiante, que é enfrentar os graves problemas que Salvador tem em sua área social e mudar o perfil da cidade. Salvador é uma cidade negra, uma cidade que, sem perder perspectiva do caráter social, tem uma administração incompleta. O drama social não foi enfrentado", declarou, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (8).

Para o deputado, parte dos problemas se deram por conta dos apoios a membros do governo federal. "O agravante foi que o prefeito ACM Neto e seu grupo político, ao longo dos seus sete anos, se perfilaram com projetos que só trouxeram repercussões negativas para a cidade do Salvador. Apoiou Aécio, apoiou Temer e apoiou Bolsonaro. Esses governos trouxeram repercussão negativa para o drama que Salvador vive", acrescentou. 

Notícias relacionadas

[Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro]
Política

Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00 em Política

Em entrevista à equipe de televisão, no Guarujá, onde passa o carnaval, Bolsonaro afirmou que o texto será entregue após o carnaval

[Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro]
Política

Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:00 em Política

“Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora”, afirmou o presidente na porta de um supermercado no Guarujá, onde passa o feriado de carnaval