Política

Maia critica deputado por ato de racismo em exposição na Câmara

'Não é porque nós divergimos da posição da outra pessoa que nós devemos agredi-la verbalmente e fisicamente ou retirar de forma violenta, de uma exposição, uma peça que foi autorizada pela presidência da Câmara', afirmou

[Maia critica deputado por ato de racismo em exposição na Câmara]
Foto : Luis Macedo/Agência Câmara

Por Matheus Simoni no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 08:00

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu um verdadeiro sermão no deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), após ele rasgar uma placa que fazia parte de uma exposição na Casa contra o genocídio da população negra. A imagem que estampava o objeto continha a imagem de um homem negro algemado e deitado no chão e um policial com a arma saindo fumaça, como se tivesse acabado de disparar. A exposição “(Re)existir no Brasil: Trajetórias Negras Brasileiras” é uma homenagem ao Dia da Consciência Negra , celebrado hoje, 20 de novembro.

"Não é porque nós divergimos da posição da outra pessoa que nós devemos agredi-la verbalmente e fisicamente ou retirar de forma violenta, de uma exposição, uma peça que foi autorizada pela presidência da Câmara", afirmou Maia. "Hoje aconteceu com uma exposição em relação à Consciência Negra, amanhã pode acontecer com aqueles que riram, aqui, achando que estão defendendo o Coronel Tadeu. E não estão. Então, eu peço a compreensão de todos, porque hoje não é um dia que marca de forma positiva a nossa Casa. Muito pelo contrário. Esse é um dia em que deveríamos defender a inclusão e a igualdade de oportunidades. E não agredindo um cartaz que pode, inclusive, ser injusto com parte da polícia, mas devemos ouvir com diálogo, nunca com agressão", prosseguiu o presidente da Casa.

Maia classificou o ato racista de Coronel Tadeu como "nervosismo" e pediu que a cena não se repetisse novamente. "Então espero que um ato como esse, certamente impensado em um momento de mais nervosismo do deputado, que isso não repita porque isso não é bom para uma Casa que pensa em representar a todos os brasileiros e não a parte deles", completou.

Confira:

Notícias relacionadas

[Podemos decide expulsar Marco Feliciano]
Política

Podemos decide expulsar Marco Feliciano

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 10:00 em Política

Em nota, deputado se disse orgulhoso de ter sido expulso da legenda por apoiar Bolsonaro