Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

PRE-BA entra com recurso no TSE após decisão que inocentou Targino Machado

Em ação, procuradores argumentam que a finalidade de Machado "não era filantrópica, mas eleitoreira"

[PRE-BA entra com recurso no TSE após decisão que inocentou Targino Machado ]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 09:40

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) vai entrar com um recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) que absolveu o deputado estadual Targino Machado (DEM) das acusações de abuso de poder econômico.

De acordo com o BNews, o procedimento foi assinado pelo procurador Regional Eleitoral Cláudio Gusmão e pelo procurador Regional Eleitoral Auxiliar, Samir Cabus Nachef.

Caso a PRE consiga reformar o acórdão do TRE, o diploma do parlamentar do DEM será cassado e ele ficará inelegível pelos oito anos subsequentes à eleição do ano passado.

A decisão que inocentou Targino foi proferida pelo pleno da corte no último dia 2. Machado foi acusado de se valer da sua condição de médico para realizar atendimentos gratuitos para a população de Feira de Santana com o objetivo de conquistar votos na eleição de 2018.

No recurso divulgado hoje (9), os procuradores argumentam que a finalidade de Machado "não era filantrópica, mas eleitoreira". Para eles, a utilização de cartazes com os dizeres “Targino Machado, falou, tá falado”, assim como a utilização de fotografias do deputado nos locais de atendimentos, comprovam esta finalidade, já que materiais semelhantes foram usados em sua campanha eleitoral.

Notícias relacionadas