Política

Após minimizar demolição do Odorico, Barral muda discurso e diz que condena fechamento

O secretário afirmou que o esvaziamento de matrícula é resultado de falta de compromisso dos governos petistas na Bahia

[Após minimizar demolição do Odorico, Barral muda discurso e diz que condena fechamento]
Foto : João Brandão/Metropress

Por João Brandão e Lara Curcino no dia 16 de Janeiro de 2020 ⋅ 11:22

O secretário municipal de Educação, Bruno Barral, disse hoje (16) ao Metro1 que “condena o fechamento” do Colégio Estadual Odorico Tavares, anunciado no fim do ano passado. No evento de lançamento da candidatura de Bruno Reis a prefeito de Salvador, o titular da pasta havia minimizado a demolição e afirmado que era preciso “contemporizar”.

“Eu acho que uma escola não fecha apenas por esvaziamento de matrícula da noite para o dia. Isso é um processo que ocorre ao longo de anos, de não fomentar e estimular a participação da comunidade na vida escolar, o Odorico é um exemplo disso, o que aconteceu com ele foi um descaso e eu condeno o fechamento do colégio”.

Barral ainda criticou fortemente o trabalho feito pelos governos estaduais petistas na Educação baiana. “[O Odorico foi fechado] por uma permuta de construção de outras escolas. Mais uma promessa que eu acredito ser vazia. Rui Costa não fez nada pela educação nos últimos anos. O motivo da redução brusca de matrículas é a falta de foco, estímulo e engajamento dele e de Jaques Wagner na área. Falta de trabalho e de  resultados.”

Notícias relacionadas