Política

Bolsonaro nega ‘fritura’ de ministro da Saúde, mas exige ampliação do uso da cloroquina

Teich vem sendo cobrado nas redes sociais por apoiadores de Bolsonaro para recomendar o uso amplo da cloroquina

[Bolsonaro nega ‘fritura’ de ministro da Saúde, mas exige ampliação do uso da cloroquina]
Foto : Carolina Antunes/PR

Por Luciana Freire no dia 14 de Maio de 2020 ⋅ 19:30

O presidente Jair Bolsonaro negou hoje (14), que o ministro da Saúde, Nelson Teich, corra risco no governo, mas afirmou que exige que a cloroquina seja administrada para pacientes da Covid-19 desde os primeiros sintomas. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo.

A declaração foi feita durante uma videoconferência com empresários promovida pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). 

O argumento de Bolsonaro é que o Conselho Federal de Medicina (CFM) já permite que médicos prescrevam o remédio para pacientes leves. O protocolo do ministério, porém, é mais cauteloso. Teich vem sendo cobrado nas redes sociais por apoiadores de Bolsonaro para recomendar o uso amplo da cloroquina.

O presidente negou que haja um processo de “fritura” de Teich. “Eu não estou extirpando nenhum ministro, nunca fiz isso, e nem interferindo em qualquer ministério, como nunca fiz. Agora votaram em mim para eu decidir. E essa decisão da cloroquina passa por mim”, justificou.

Notícias relacionadas