Política

PF informa ao STF que vai colher depoimento de Bolsonaro sobre inquérito

Detalhes do depoimento serão definidos pela Polícia Federal, após a definição do novo prazo para a investigação

[PF informa ao STF que vai colher depoimento de Bolsonaro sobre inquérito]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Matheus Simoni no dia 30 de Maio de 2020 ⋅ 08:30

A Polícia Federal informou o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que um dos próximos passos do inquérito sobre interferências na PF será tomar o depoimento do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). A informação faz partida da investigação sobre a suposta interferência do presidente na corporação. De acordo com o jornal O Globo, através de um ofício, a PF pediu uma prorrogação de prazo de 30 dias para concluir as diligências do caso.

Cabe ao ministro Celso de Mello autorizar a prorrogação de prazo solicitada pela PF. No entanto, o decano do STF não precisa autorizar especificamente que os investigadores tomem o depoimento de Bolsonaro. Os detalhes do depoimento serão definidos pela Polícia Federal, após a definição do novo prazo para a investigação.

No documento, a Polícia Federal cita entre as diligências pendentes a tomada de depoimento do presidente, que é alvo da investigação.O ofício não diz se Bolsonaro prestará depoimento por escrito ou pessoalmente. Nos inquéritos que correram contra o então presidente Michel Temer (MDB), ele foi ouvido por escrito pela PF.

Neste caso, porém, o ministro Celso de Mello tem sinalizado que o procedimento pode ser diferente. A legislação prevê que o presidente pode prestar depoimento por escrito no caso de ser testemunha em alguma investigação, mas não existe dispositivo legal sobre a possibilidade de um presidente da República ser ouvido na condição de investigado.
 

Notícias relacionadas