Política

Militância bolsonarista se divide em relação a escândalo da prisão de Queiroz

Segundo pesquisa, enquanto uns defenderam a punição de Flávio Bolsonaro caso haja crime, outros consideraram que tudo não passa de perseguição política

[Militância bolsonarista se divide em relação a escândalo da prisão de Queiroz]
Foto : Reprodução/ Redes Sociais

Por Juliana Rodrigues no dia 19 de Junho de 2020 ⋅ 11:00

A prisão de Fabrício Queiroz causou um racha entre os bolsonaristas nas redes sociais. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

Segundo pesquisa da consultoria AP Exata, alguns disseram que Flávio Bolsonaro deve ser punido se cometeu crime, enquanto outros consideraram que tudo não passa de perseguição política para atingir o pai presidente. Outra narrativa presente foi a de que os esquemas de corrupção nos quais o PT estava envolvido eram piores do que as rachadinhas pelas quais Flávio é investigado.

Já quanto à demissão de Abraham Weintraub do Ministério da Educação, “influenciadores de peso da militância bolsonarista” se mostraram desanimados e fizeram críticas ao que consideram inação de Bolsonaro em relação a supostas ofensivas do Supremo Tribunal Federal contra o governo dele.

No geral, o caso Queiroz elevou as menções negativas a Bolsonaro nas redes.

Notícias relacionadas