Política

Deputada defende atuação de Bolsonaro na pandemia e diz que presidente é 'mal-interpretado'

'Estávamos acostumados a andar com galinhas, estamos andando com águia', afirmou Talita Oliveira

[Deputada defende atuação de Bolsonaro na pandemia e diz que presidente é 'mal-interpretado']
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 23 de Junho de 2020 ⋅ 09:03

A deputada estadual Talita Oliveira (PSL-BA) comentou a atuação do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) no enfrentamento à pandemia de coronavírus, que já vitimou mais de 51 mil pessoas no Brasil. Em entrevista a Mário Kertész hoje (23), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, a parlamentar afirmou que o governo está em pleno funcionamento para ajudar no crescimento do país e considerou que Bolsonaro é uma "águia".

"O governo está trabalhando muito. A gente não está acostumado a trabalhar como missão. É um orgulho grande. Aonde eu vou, quem conhece os ministérios e sabe o esforço que o presidente tem feito para levar nossa nação a um outro nível. Estávamos acostumados a andar com galinhas, estamos andando com águia. Nossa mudança de mentalidade é importante também. Estamos adaptando também uma nova mudança", disse a deputada.

Ainda segundo Oliveira, é necessário "deixar o governo governar". Na avaliação da deputada, o governo tem as melhores intenções para o país. "A intenção hoje no Brasil é levar o Brasil para um outro patamar e colocar o Brasil numa rota de crescimento. Estamos ajustando para colocar o Brasil, não é em um ano e meio que vamos solucionar todos os problemas. Estamos caminhando para isso", disse. 

Questionada sobre os rumos do Brasil diante da condução da crise do coronavírus, ela voltou a elogiar Bolsonaro e comentou que o presidente está sendo mal-interpretado diante de suas ações. "Está se virando no Brasil uma guerra política. No mundo, é o único que falam em impeachment de um presidente, sendo que o motivo principal agora é a nossa preocupação com vírus e o enfrentamento. Temos que levar o que o governo federal tem feito. A forma como o presidente fala, o que há uma má interpretação, é o que tem que ser feito no pós-crise. Não tem o que falar num cenário de pandemia num contexto geral. Espero dos governantes a preocupação com a saúde continue na mesma, da mesma forma como foi feito com a Covid-19", declarou. 

Dayane Pimentel

MK questionou Talita sobre os posicionamentos da deputada federal Dayane Pimentel (PSL-BA), correligionária da parlamentar. Eleita com apoio da família Bolsonaro, Dayane rompeu com o governo após debandada de membros do partido. Na avaliação de Talita Oliveira, a colega de partido "deixou as bandeiras" pelas quais foi eleita. 

"A coerência me mantém. Desde o início, eu sinto muito. Não posso responder por ela, mas é lamentável como a forma foi conduzida. Foram as bandeiras com as quais ela foi eleita. Com certeza foi a força de uma campanha Bolsonaro. É um orgulho muito grande ele emprestar o sobrenome dele para sua campanha. Foram 30 anos de coerência dentro da Câmara. Como ele emprestou, emprestou o sobrenome a ela e, quando entra, tudo muda", disse a deputada estadual. 
 

Notícias relacionadas