Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

WhatsApp barra contas do PT por disparos em massa

Partido acusa o Facebook, dono da plataforma, de não ser transparente sobre a decisão

[WhatsApp barra contas do PT por disparos em massa]
Foto : Pixabay

Por Metro1 no dia 09 de Julho de 2020 ⋅ 13:00

O PT teve nove de suas contas no WhatsApp desativadas nas duas últimas semanas por envio automatizado de mensagens, em um processo que envolveu denúncias de spam político. As duas ações são proibidas pelos termos de uso da plataforma. A informação é da Folha.

O partido confirmou que os canais foram tirados do ar a partir de 25 de junho. Desde então, quatro foram restabelecidos.
Procurada pela reportagem para comentar a suspensão, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, disse que a punição acontece dentro do contexto da batalha em torno do polêmico "PL das Fake News". O projeto tem o apoio da legenda, mas é duramente criticado pela empresa em alguns de seus pontos.

"Não dá para a gente afirmar que seja uma represália, mas com certeza o Facebook tem lado, um posicionamento político e um posicionamento em relação ao PL. Não devem estar contentes com ele", afirmou ela. O projeto, no entanto, foi votado dia 30 de junho, cinco dias após o bloqueio das contas.

O partido acusa o Facebook, dono da plataforma, de não ser transparente. Hoffmann pontua que "o bloqueio desses canais ocorreu justamente dias depois que iniciamos o abaixo-assinado pelo impeachment [do presidente Jair Bolsonaro], com muitos apoiadores e entidades."

Ainda segundo a presidente do PT, a legenda está migrando sua comunicação para o Telegram e desenvolvendo sua própria plataforma para não depender de outras companhias.

Notícias relacionadas

[Base de Bolsonaro age para minar CPI no Senado]
Política

Base de Bolsonaro age para minar CPI no Senado

Por Augusto Romeo no dia 13 de Abril de 2021 ⋅ 08:40 em Política

Aliados do governo preparam ofensiva, e ala do STF tenta maioria para que comissão só precise ser instalada após fim da pandemia