Política

Após Inpe alertar sobre queimadas, governo demite chefe de monitoramento da Amazônia

Exoneração foi assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes e publicada na edição de desta segunda (13) do "Diário Oficial da União"

[Após Inpe alertar sobre queimadas, governo demite chefe de monitoramento da Amazônia ]
Foto : Daniel Beltrá/Greenpeace

Por Luciana Freire no dia 13 de Julho de 2020 ⋅ 19:30

O governo exonerou a coordenadora-geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Lubia Vinhas, responsável pelos dois principais sistemas de monitoramento do desmatamento na Amazônia. A exoneração, assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, foi publicada na edição de hoje (13) do "Diário Oficial da União". A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

A exoneração de Lubia Vinhas acontece em meio às maiores taxas de desmatamento da Amazônia registradas nos últimos cinco anos. O desmatamento na Amazônia em junho quebrou mais um recorde na série histórica do mês e chegou a 1.034,4 km² devastados, segundo números do sistema Deter do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O índice é 10,6% maior do que o registrado no mesmo período, em 2019.

Esta não é a primeira vez que o governo exonera quadros técnicos do Inpe em meio ao aumento nas taxas de desmatamento. No ano passado, em meio à polêmica criada em torno da divulgação dos dados sobre desmatamento da Amazônia, o presidente Jair Bolsonaro exonerou o então diretor-geral do Inpe Eduardo Galvão.

Notícias relacionadas