Política

Assessoras repassaram R$ 27 mil ao advogado de Flávio Bolsonaro nas eleições

Foram 22 repasses registrados entre junho e dezembro de 2018

[Assessoras repassaram R$ 27 mil ao advogado de Flávio Bolsonaro nas eleições]
Foto : Beto Barata/Agência Senado

Por Matheus Simoni no dia 29 de Setembro de 2020 ⋅ 09:20

A quebra de sigilo bancário do atual senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) mostrou que duas assessoras repassaram ao advogado do parlamentar um total de R$ 27 mil após seus salários e auxílio-alimentação serem recebidos. As transferências aconteceram na campanha eleitoral de 2018. De acordo com o portal UOL, ao todo, 22 repasses foram registrados entre junho e dezembro de 2018 para o advogado Luis Gustavo Botto Maia , feitos por Alessandra Cristina de Oliveira, com 15 repasses, e Valdenice Meliga, com sete repasses.

Ambas foram assessoras de Flávio na Alerj e simultaneamente atuaram como dirigentes do PSL , partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi eleito. As informações mostram que a prática da rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) no gabinete de Flávio Bolsonaro enquanto deputado estadual podem ter ido além dos depósitos de Fabrício Queiroz .

Em junho, o advogado Botto Maia foi alvo de um mandado de busca e apreensão pela suspeita de participar de uma tentativa de obstruir as investigações sobre o esquema da rachadinha. 

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), o jurista participou da discussão de um plano de fuga de Queiroz e sua família. No final de 2019, o advogado viajou para a cidade de Astolfo Dutra (MG) para se reunir com a mulher de Queiroz, Márcia, e a mãe do chefe do Escritório do Crime Adriano Magalhães da Nóbrega. O miliciano foi morto em fevereiro deste ano, em confronto com a PM baiana. Já Queiroz cumpre prisão domiciliar. 

Notícias relacionadas