Política

Governo aciona Justiça contra ambientalista que criticou Ricardo Salles

Notificação pede que secretário-executivo do Observatório do Clima preste explicações sobre entrevista concedida ao jornal "O Globo" em 25 de maio.

[Governo aciona Justiça contra ambientalista que criticou Ricardo Salles]
Foto : Lula Marques

Por Geovana Oliveira no dia 15 de Outubro de 2020 ⋅ 20:00

Um grupo com mais de cem entidades e pesquisadores publicou nota hoje (15) alertando para uma "tentativa de intimidação" do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, contra o secretário-executivo do Observatório do Clima, Márcio Astrini. As informações são do G1.

O ministro do Meio Ambiente buscou a Justiça Federal, amparado pelos advogados da Advocacia Geral da União (AGU), para pedir que Astrini fosse notificado a prestar explicações sobre a entrevista que deu ao jornal "O Globo" em 25 de maio.

Na reportagem, Astrini criticou a fala de Salles durante reunião ministerial em 22 de abril. "A gente viu um ministro de estado numa conversas de comparsas convocando para aproveitar o momento da pandemia, em que todo mundo está preocupado com a vida, para fazer uma força-tarefa de destruição do meio ambiente", disse Astrini na entrevista ao jornal "O Globo" em 25 de maio.

O ambientalista afirmou ainda que Salles sabia que, para evitar problemas jurídicos, precisava encomendar pareceres jurídicos junto à AGU. "É um absurdo por si só", completou. 

Segundo a notificação da AGU, o pedido de explicações "é cabível em qualquer das modalidades de crimes contra honra" e "soam levianas as palavras do senhor Márcio Astrini, pois além de atacar à pessoa do Ministro de Estado do Meio Ambiente também atingem a instituição da Advocacia-Geral da União, considerando afirmar a ocorrência de 'pareceres encomendados'".

Notícias relacionadas