Política

Secretários de Saúde culpam Bolsonaro por crise das vacinas e defendem permanência de Pazuello

Segundo a coluna Painel, da Folha, titulares das pastas nos estados têm receio de quem pode vir a substituir o atual ministro

[Secretários de Saúde culpam Bolsonaro por crise das vacinas e defendem permanência de Pazuello]
Foto : Valter Campanato / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 22 de Outubro de 2020 ⋅ 08:00

O cancelamento da compra da vacina chinesa por parte de Jair Bolsonaro irritou governadores e secretários estaduais de Saúde. Com isso, boa parte deles se uniu em defesa da permanência do ministro Eduardo Pazuello.

Segundo a coluna Painel, da Folha, todos culpam o presidente da República pelo episódio, considerado inacreditável. Alguns também veem responsabilidade de João Doria (PSDB-SP) na confusão: para eles, o tucano se aproveita politicamente da situação e já está em campanha.

Em entrevista à coluna, ontem (21), secretários mantiveram os elogios que vinham fazendo a Pazuello e dizem ter receio de quem poderia vir a substituí-lo. A primeira versão de uma carta publicada por eles em defesa da ciência tinha trechos em apoio ao ministro. Eles removeram, temendo efeito contrário.

Para governadores, a ira de Bolsonaro foi causada pelo combo Doria + China. Posicionados pragmaticamente do mesmo lado de Doria, pró-vacina do Butantan, alguns dos secretários se queixam da postura do governador e avaliam que a forma com que o tucano lida com o tema ajuda na politização.

Notícias relacionadas