Bahia

Famílias das vítimas de incêndio na Pague Menos ainda aguardam indenização

Quase quatro meses após o incêndio na Farmácia Pague Menos, em Camaçari, que causou a morte de dez pessoas, as famílias das vítimas ainda aguardam o recebimento de indenização. [Leia mais...]

[Famílias das vítimas de incêndio na Pague Menos ainda aguardam indenização]
Foto : Reprodução

Por Yasmin Garrido no dia 21 de Março de 2017 ⋅ 15:02

Quase quatro meses após o incêndio na Farmácia Pague Menos, em Camaçari, que causou a morte de dez pessoas, as famílias das vítimas ainda aguardam o recebimento de indenização. O caso foi denunciado pela Record TV Itapoan nesta terça-feira (21).

A tragédia aconteceu no final de 2016, quando uma explosão de gás provocou o incêndio e o desabamento de uma laje do estabelecimento. No entanto, até o momento, os familiares não foram indenizados. Além das dez mortes, 14 pessoas ficaram feridas.

À época, a Pague Menos emitiu nota afirmando que disponibilizaria todos os recursos para os familiares. Em dezembro de 2016, o Ministério Público do Trabalho e Emprego (MPT) abriu inquérito para apurar o acidente, e estabeleceu o prazo de 90 dias para apresentar os resultados. Outro inquérito também foi aberto pela Polícia Civil.

Outro escândalo envolvendo a empresa aconteceu quando o Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) pediu à Justiça Federal a prisão do fundador, o empresário Deusmar de Queirós, por crime contra o sistema financeiro nacional.

Notícias relacionadas