Bahia

SSP inclui nome social e motivação do crime de LGBTfobia em boletins de ocorrência

O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, informou nesta quinta-feira (9) que o Sistema de Informação e Gestão Integrada Policial (SIGIP), o qual os policiais utilizam para a formalização do Boletim de Ocorrência Policial, agora conta com os campos de nome social da vítima e motivação do crime em caso de LGBTfobia[Leia mais...]

[SSP inclui nome social e motivação do crime de LGBTfobia em boletins de ocorrência]
Foto : Divulgação

Por Paloma Morais no dia 09 de Novembro de 2017 ⋅ 19:07

O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, informou nesta quinta-feira (9) que o Sistema de Informação e Gestão Integrada Policial (SIGIP), o qual os policiais utilizam para a formalização do Boletim de Ocorrência Policial, agora conta com os campos de nome social da vítima e motivação do crime em caso de LGBTfobia (relacionado à orientação sexual ou de identidade de gênero). As mudanças foram divulgadas pelo secretário durante reunião com representantes de frentes que compõem o Conselho Estadual LGBT e com a autora do projeto, a vereadora Marta Rodrigues (PT), nesta tarde, no Centro de Operações e Inteligência.

A alteração no sistema da SSP já está valendo para todas as delegacias baianas. “Nós estamos fazendo a nossa parte. A criação dessas estruturas de ocorrência já sinaliza a adoção de outras políticas que virão para combater práticas criminosas ligadas a intolerância e a violência de gênero”, disse o Barbosa, que acrescentou que já recomendou a criação de uma disciplina em academias de polícia, que aborde sobre identidade de gênero. 

 

Notícias relacionadas