Bahia

Entidades ambientais protestam contra exploração de blocos de petróleo em Abrolhos

Ambientalistas acreditam que autorização do Ibama para incluir blocos na rodada de licitação foi feita à revelia da área técnica do instituto

[Entidades ambientais protestam contra exploração de blocos de petróleo em Abrolhos]
Foto : Reprodução TV Globo

Por Kamille Martinho no dia 10 de Abril de 2019 ⋅ 18:00

Entidades de proteção ambiental protestaram hoje (10) contra a licitação de blocos para a exploração e produção de petróleo na região de Abrolhos, na Bahia.

Serão oferecidos ao mercado 36 blocos em cinco bacias: Camamu Almeida, Campos, Jacuípe, Pernambuco-Paraíba e Santos. Destes, sete blocos estão em região de risco ambiental. No total, os blocos têm arrecadação de R$ 3,2 bilhões.

De acordo com os ambientalistas, a autorização do Ibama que incluiu os blocos na rodada de licitação foi feita à revelia da área técnica do instituto. “O Ibama foi contrariado. Foi uma decisão puramente política, e não técnica”, disse o gestor ambiental do Instituto Arayara, Renan Andrade.

O subprocurador geral de exploração e produção da ANP, Artur Watt Neto, ressaltou que a autorização do Ibama para incluir blocos na licitação não é considerada uma licença prévia.

Notícias relacionadas