Bahia

Coronavírus: curva de contágio na Bahia passou a ser vertical após festas juninas, diz Rui

Governador demonstrou preocupação com aumento de casos de Covid-19 após período junino: "Tivemos cidades que saíram do controle"

[Coronavírus: curva de contágio na Bahia passou a ser vertical após festas juninas, diz Rui]
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 10 de Julho de 2020 ⋅ 08:20

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), declarou que os números sobre a proliferação de coronavírus no estado refletem uma situação preocupante e um indicativo de esgotamento de leitos. Em entrevista a Mário Kertész hoje (10), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, ele comentou que boa parte desses casos tem a ver com o período das festas juninas.

"Estávamos muito preocupados com o São João. Por isso antecipamos o feriado do São João e do 2 de julho para não esticar com São Pedro. Diria que foi uma medida acertada, mas não suficiente. Infelizmente presenciamos, após esses dias de festejos juninos, um crescimento absurdo vertical da curva de contágio no interior do estado. Desde o primeiro dia, a taxa de crescimento dos contaminados na Bahia tem sido muito lenta e suave. Fez com que a Bahia esteja hoje entre os 27 estados com melhor performance. Se nós olharmos os contaminados por 100 mil habitantes, a Bahia está em 21º lugar entre os 27. A Bahia, que representa 7% da população brasileira, estava com 3,3% dos números de óbitos do país. É um desempenho muito superior à média nacional", comentou o petista.

No entanto, apesar dos índices favoráveis num primeiro momento da pandemia, Rui indicou que o estado pode passar a viver uma situação preocupante nas próximas semanas. "A curva de crescimento dos casos sempre foi uma curva suave, mas nada comparado aos últimos dez dias. A curva mudou completamente e passou a subir verticalmente, o que nos assustou muito. Nesses últimos dois dias, fiz reuniões com mais de 60 prefeitos, devo me reunir com quase 30, buscando identificar quais as razões e ações que esses municípios estão fazendo. Não é suportável, num curto prazo, do ponto de vista da oferta de leitos", afirmou. "Tivemos cidades que saíram do controle e precisamos retomar o controle, sob pena de perder muitas vidas humanas", acrescentou.

Nas últimas 24h, a Bahia registrou 2.783 casos de coronavírus e 51 mortes em decorrência da Covid-19, de acordo com o mais recente boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Ao todo, o estado tem 98.319 casos confirmados desde o início da pandemia e 2.328 óbitos confirmados.

Notícias relacionadas