Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Cidade

Prefeitura nega invasão e acusa associação de "se apossar de áreas" do kartódromo

Em nota enviada ao Metro1, gestão de Lauro de Freitas afirma ter solicitado o uso de uma área que não foi reivindicada pela Associação Baiana de Kart

Prefeitura nega invasão e acusa associação de "se apossar de áreas" do kartódromo

Foto: Divulgação

Por: Juliana Rodrigues no dia 07 de maio de 2021 às 07:49

A prefeitura de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, negou qualquer invasão ao terreno do Kartódromo Ayrton Senna, em Ipitanga. Em nota enviada nesta quinta-feira (6) ao Metro1, a gestão afirma que a área reivindicada como usucapião pela Associação Baiana de Kart (ABK) se refere a 30 mil m², não contemplando a área de 2.213 m² que o município vai utilizar para alocar os barraqueiros durante a execução de uma obra de contenção na praia de Ipitanga.

"Essa área onde a prefeitura está instalando os containers para os barraqueiros foi cedida pelo Seminário Central da Bahia (Igreja Católica) em resposta à solicitação da prefeitura de Cessão de Uso enquanto estiver em execução da obra, o que foi aceito pelo seminário", diz a nota.

O município ainda lamenta que a Associação de Kart tenha dado entrada na ação de usucapião, pois o terreno foi cedido pela prefeitura em 1992. A gestão também acusa a entidade de querer "se apossar de áreas adjacentes".

Na última quinta-feira, o vice-presidente da ABK, João Gonçalves, afirmou ao Metro1 que a negociação já estava em curso, mas a prefeitura passou a requerer uma área maior do que a que estava sendo acordada (leia mais). Ele ainda falou sobre o pedido de usucapião, que tramita na Justiça: "Enquanto está em trâmite, temos o direito de estar aqui".

Prefeitura nega invasão e acusa associação de "se apossar de áreas" do kartódromo - Metro 1