Economia

Bahia tem maior taxa de desocupação do país no 1º trimestre, com 18,7%

Dados do IBGE também apontam que Salvador subiu da 3ª para a 2ª posição no ranking de desocupação entre as capitais

[Bahia tem maior taxa de desocupação do país no 1º trimestre, com 18,7%]
Foto : Tony Winston/ Agência Brasília

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Maio de 2020 ⋅ 12:40

A taxa de desocupação na Bahia ficou em 18,7% no primeiro trimestre de 2020, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgados hoje (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice foi o maior do país e um recorde para o estado desde o início da série histórica da pesquisa, em 2012. O resultado ficou acima do verificado tanto no 4º trimestre (16,4%) quanto no 1º trimestre de 2019 (18,3%).

Na Bahia, esse avanço ocorreu devido a uma diminuição do número de pessoas trabalhando (população ocupada), ao mesmo tempo em que aumentou o número dos que estavam procurando trabalho (população desocupada). O número de pessoas trabalhando no estado (população ocupada) ficou em 5,7 milhões, 109 mil a menos do que no trimestre anterior (queda de 1,9%) Já o número de pessoas desocupadas bateu recorde, chegando a 1,311 milhão, alta de 14,9% em comparação ao trimestre anterior.

Em Salvador, a taxa de desocupação também subiu, ficando em 17,5% nos três primeiros meses de 2020. O índice está acima dos 15,2% verificados no 4º trimestre de 2019 e da taxa do 1º trimestre do ano passado (15,8%). Com esse resultado, a cidade subiu da 3ª para a 2ª posição no ranking de desocupação entre as capitais. Já na Região Metropolitana de Salvador (RMS), a taxa de desocupação do 1º trimestre ficou em 18,9%, também maior que a do 4º trimestre de 2019 (16,4%) e que a do 1º trimestre do ano passado (18,7%).

Notícias relacionadas