Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Economia

Auxílio emergencial foi pago a mais de mil mortos na Bahia, aponta auditoria do TCU

Em todo o Brasil, 17 mil pessoas que já faleceram receberam o benefício

[Auxílio emergencial foi pago a mais de mil mortos na Bahia, aponta auditoria do TCU]
Foto : Arquivo/Agência Brasil

Por Lara Curcino no dia 01 de Julho de 2020 ⋅ 08:20

Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União indica que o auxílio emergencial do governo, destinado a  trabalhadores informais durante a pandemia de coronavírus, foi pago a 17 mil mortos. Entre eles, 1.358 são da Bahia. 

O estado aparece em quarto lugar entre as unidades federativas com maior número de mortos entre os beneficiários. Antes dele, vêm São Paulo, com 2.674, Minas Gerais (1.761) e Ceará (1.512). 

De acordo com o TCU, 620 mil pagamentos indevidos foram feitos até abril, equivalente a uma despesa de R$ 427,3 milhões. A verba que foi depositada a pessoas que já faleceram chega a R$ 11 milhões. Levantamento feito por técnicos da Corte foi levado hoje (1º) aos ministros, que vão julgar o relatório.

Notícias relacionadas