Editorial

MK critica 'irresponsabilidade' de Eduardo Bolsonaro em relação à China; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész ainda anunciou que comandará uma programação especial, ao vivo, neste fim de semana

[MK critica 'irresponsabilidade' de Eduardo Bolsonaro em relação à China; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 20 de Março de 2020 ⋅ 08:43

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (20), Mário Kertész criticou a "irresponsabilidade" do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que culpou a China pela disseminação do coronavírus. A polêmica ganhou novos capítulos ontem, quando o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que a Embaixada do país asiático no Brasil atacou o presidente Jair Bolsonaro, o que não aconteceu.

"O embaixador [Yang Wanming] disse que exige uma retratação, um pedido de perdão ao povo chinês feito por Eduardo Bolsonaro. E Eduardo Bolsonaro disse que não teve intenção de atacar o povo chinês, apenas disse que a gripe é chinesa como houve em 1918 a gripe espanhola, que surgiu na Espanha. Nem de história nem de nada esse rapaz entende. A ignorância mata. A gripe espanhola não nasceu na Espanha. Ela tem esse nome porque a Europa e os Estados Unidos estavam na Primeira Guerra Mundial, e os países censuraram a notícia da pandemia pra não tirar o ânimo dos soldados que estavam na trincheira e começaram a morrer como moscas. A Espanha, quando teve a gripe, não estava na guerra, não tinha censura e espalhou a notícia da epidemia. Aí virou gripe espanhola por isso. E Eduardo, que é um rapaz ignorante, pretensioso, agressivo e prepotente, vai e sai com essa. (...) Abre a boca pra dizer merda e depois sai com 'não foi bem isso'. O [vice-presidente] general [Hamilton] Mourão foi o único que teve bom senso e disse que a opinião de Eduardo não é a do governo", disse.

MK ainda voltou a ressaltar que o Grupo Metrópole terá a missão de informar em meio à pandemia, mas sem deixar que a população se entregue ao "baixo astral". Ele elogiou a transmissão ao vivo do show do cantor Jau, diretamente da casa do artista, no Jornal da Cidade, ontem (19). "É muito importante ajudar, inclusive, para que a gente não fique entregue ao pânico, ao baixo astral, à tristeza, que bota a imunidade pra baixo. Não se enganem com isso não! (...) Você veja que é possível a gente fazer coisas também pra não deixar que esse baixo astral nos bote no chão. É possível sim, e nós vamos fazer. E nosso compromisso aqui é estar na linha de frente, assim como médicos, garis, motoristas, todos que têm trabalho indispensável", assegurou.

MK também anunciou uma novidade: neste sábado (21) e domingo (22), ele comandará oito horas de programação especial, ao vivo, devido à pandemia de coronavírus. "Eu vou trabalhar. Duas horas de manhã, duas horas de tarde, sábado e domingo. Vamos dar informações, ouvir suas aflições, entrevistar médicos, ouvir música, contar piadas, fazer coisas que ajudem as pessoas que estão sofrendo. Sofrendo estamos todos, uns mais outros menos, mas em verdade vos digo, Jesus que me perdoe, eu e nosso pessoal estamos como soldados na trincheira de luta pra vencer essa guerra. E vamos vencer. (...) Me sinto na obrigação de ajudar todos vocês".

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas